Educação Alimentar

MENU

  1. Alimentação
  2. Classificação dos Alimentos
  3. Compatibilidade
  4. Reações Alimentares
  5. Dicas
  6. Curiosidades_EA

Classificação dos Alimentos

2.1 Macronutrientes
2.2 Micronutrientes

2.1 Macronutrientes nutrientes que o organismo requer em grandes quantidades. Trata-se dos carboidratos, proteínas e gorduras.

Constituem a maior parte na dieta. Fornecem energia e componentes fundamentais para o crescimento e manutenção do corpo. A unidade de medida é o grama. O equilíbrio alimentar depende da proporção ideal entre eles.

capa.jpg

2.1.1 Carboidratos são a única fonte de energia para o cérebro e os primeiros a serem utilizados como fonte de energia para o funcionamento do corpo. São classificados em monossacarídeos (glicose, frutose e galactose); dissacarídeos (sacarose, maltose e lactose) e polissacarídeos (amido, dextrina, glicogênio e celulose).
Entre os alimentos ricos em carboidratos encontram-se: macarrão, pães, batata, batata doce, mandioca, mandioquinha, grão de bico, lentilha, cará, pinhão, farinhas, arroz, frutas, mel, geleias e leite. Cada grama de carboidrato fornece 4 Kcal.

proteinas6.jpg

2.1.2 Proteínas, os alimentos construtores. Elas estão intimamente relacionadas com a fabricação de proteínas que compõem os tecidos do organismo como, também, na composição de enzimas e hormônios. Participam da defesa do organismo na forma de anticorpos. A quebra da proteína resulta em aminoácidos. Alguns aminoácidos são descritos como essenciais, pois o organismo não consegue produzi-los em quantidades suficientes, por isso, eles devem ser adquiridos através da alimentação. Os aminoácidos têm importância na síntese de vitaminas e de transmissores cerebrais como a serotonina.
Os alimentos ricos em proteínas são os de origem animal (carne vermelha, aves e peixes). Entre a leguminosas que apresentam teores significativos de proteínas estão os feijões, a soja, lentilha, ervilha, nozes e amêndoas. Cada grama de proteína fornece 4 Kcal.

xgrafff.jpg

2.1.3 Lipídeos, o nutriente energético. Acreditava-se que o vilão das dietas era os carboidratos, mas, agora já se sabe que são os lipídeos ou gorduras. Assim, ele deve compor, no máximo, 30% do valor calórico total da dieta. Dessa forma, alguns pequenos cuidados podem ser tomados: quando for ao supermercado, dê preferências às gorduras de origem vegetal, prefira as margarina ao invés de manteigas, compre óleos de canela, milho ou girassol. Com esse simples cuidado, ocorre um aumento da ingestão de gorduras insaturadas e polinsaturadas, relacionadas com o aumento do bom colesterol. Alimentos fonte ou ricos em gorduras: óleos, manteigas, margarinas, azeites, castanhas, nozes, bolos, tortas, doces, maioneses, molhos e cremes. Cada grama de gordura fornece 9 Kcal.

2.2 Micronutrientes nutrientes que o organismo necessita em quantidades pequenas, como: vitaminas e minerais.

São nutrientes necessários para a manutenção do organismo, embora sejam requeridos em pequenas quantidades, de miligramas a microgramas. São substâncias essenciais e devem estar presentes na alimentação diária. O déficit pode provocar doenças ou disfunções e o excesso, intoxicações. Por isso, a dieta deve ser sempre equilibrada e variada.

index_clip_image001.jpg

2.2.1 Vitaminas são compostos orgânicos, que não podem ser sintetizados pelo organismo. Encontram-se em pequenas quantidades na maioria dos alimentos, são substâncias extremamente frágeis, podendo ser destruídas pelo calor, ácidos, luz e certos metais. Essenciais para o bom funcionamento de processos fisiológicos do corpo, suas principais propriedades envolvem dois mecanismos importantes, o de coenzima (substância necessária para o funcionamento de certas enzimas que catalisam reações no organismo) e o de antioxidante (substâncias que neutralizam radicais livres). Podem ser: lipossolúveis - as solúveis em gordura (A, D, E e K) e hidrossolúveis - as solúveis em água (vitaminas do complexo B e a vitamina C).

alimentacao-saudavel.jpg

2.2.2 Minerais são substâncias de origem inorgânica que fazem parte dos tecidos duros do organismo, como ossos e dentes. Também encontrados nos tecidos moles como músculos, células sanguíneas e sistema nervoso. Possuem função reguladora, contribuindo para a função osmótica, equilíbrio ácido-básico, estímulos nervosos, ritmo cardíaco e atividade metabólica. Podem ser: macroelementos - elementos maiores (Cálcio, magnésio, sódio, potássio e fósforo) e Microelementos ou oligoelementos - elementos traço (Ferro, cobre, iodo, manganês, zinco, molibdênio, cromo, selênio e flúor).

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License