As Mudancas Climaticas No Brasil

MENU

DMC2009_CAP_41.jpg
DMC2009_CAP_42.jpg
DMC2009_CAP_43.jpg
DMC2009_CAP_44.jpg
DMC2009_CAP_45.jpg
DMC2009_CAP_46.jpg
DMC2009_CAP_47.jpg
DMC2009_CAP_48.jpg

Agência Brasil - Nos últimos dias, os brasileiros têm convivido com o calor intenso em várias regiões do país

desmatamento%202.jpg

. No Distrito Federal, por exemplo, a temperatura chegou a 35,5° C, com baixa umidade do ar. Na terça-feira, o Rio de Janeiro registrou o dia mais quente do ano, com a temperatura batendo 41,4° C. Há dois anos, São Paulo sofreu com enchentes fora do período de chuvas. Mas essa realidade não acontece somente no Brasil. Na Europa, vimos centenas de pessoas morrerem vítimas do calor durante o verão francês, em julho.

Para especialistas, essas ocorrências têm relação com a mudança de clima que vem ocorrendo em todo o mundo, sendo que as causas têm um componente natural, além da influência do homem. De acordo com dados divulgados no Relatório de Avaliação do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), órgão ligado às Organizações das Nações Unidas, a temperatura média hoje da Terra é de 14° C, sendo que nos próximos 100 anos poderá aumentar entre 1,4° C e 5,8° C. Isso significa a elevação da temperatura para algo entre 15,4° C e 19,8° C.

De acordo com o técnico em mudanças climáticas do Ministério do Meio Ambiente, Adriano Santhiago, o efeito estufa é um fenômeno natural, mas há atividades que têm contribuído de maneira significativa para o aumento dos efeitos na Terra. “A emissão de gás carbônico proveniente do setor energético tem contribuído com 75% das emissões de gases efeito estufa no mundo”, alertou. Os outros 25% da emissão de gás carbônico são provenientes do setor de transporte, do uso da terra e floresta, com destaque para a agricultura e o desmatamento.

Santhiago explicou que embora o fenômeno seja global, as conseqüências são locais, como a perda de produtividade agrícola em algumas regiões e alterações na precipitação de chuvas, como está ocorrendo, por exemplo, no Distrito Federal. Mas nem sempre a mudança climática é criticada. Recentemente a Rússia declarou que o País terá benefícios no momento em que as temperaturas aumentarem, o que poderá ajudar na produção agrícola. Para Adriano Santhiago, isso realmente pode acontecer, mas “os efeitos negativos ainda se sobrepõem”, afirmou.

Outro fenômeno que poderá provocar desastres é a elevação dos níveis do mar e dos rios. O Relatório do IPCC aponta uma elevação entre 9 centímetros e 88 centímetros no nível dos mares. Um dos primeiros impactos prováveis poderá acontecer ainda nesse século com o desaparecimento de Tuvalu, um país que fica numa ilha no Oceano Pacífico, onde moram 11 mil habitantes. A elevação dos mares preocupa também países mais desenvolvidos como a Holanda, na Europa.

Para Santhiago, além da influência do micro clima, e do componente natural não há como descartar a ação do homem no fenômeno de aquecimento do globo, como assim desejam apontar alguns países. “Há indícios fortíssimos para se afirmar que as mudanças climáticas têm intervenção do homem”.

Cristina Guimarães

Fonte://www.brasiloeste.com.br/noticia/857/

image001.gif
FONTE:www.wwiuma.org.br
Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License